Por Sara Avtar

Ao praticar Kundalini Yoga, a coisa mais importante para começar é certificar-se de que seu corpo está devidamente aquecido e relaxado. Por 10-15 minutos antes, é bom praticar alguns alongamentos suaves, com exercícios que preparam especificamente para as posições mais desafiadoras no kriya pretendido. Isso é essencial para evitar prejudicar seu corpo.

Antes de sintonizar, reserve um momento para realmente se concentrar no que o princípio criativo de ‘Ong’ significa, como o poder criativo feminino e o útero vibratório ou matriz de toda a criação (princípio Shakti). Em seguida, concentre-se no que ‘Guru Dev’ realmente significa: o poder sutil de iluminação de seu ser original (e toda a criação) trazendo consciência para todos os aspectos de sua vida (princípio de Shiva). Isso ajuda você a se conectar com a energia original do mantra e não com qualquer energia distorcida que também possa ter sido associada a ele e que possa se infiltrar na inconsciência. Quando isso estiver claro, então cante com essa intenção.

Quando você lidera o kriya, certifique-se de que o praticou suficientemente de antemão para conhecer os desafios e efeitos das posturas e da sequência, vendo como isso o estimula ou desafia psicofisicamente. Reconheça como você pode acomodar isso ou quais exercícios podem ser necessários para modificar e como isso pode ser feito.

Quando você demonstrar os exercícios, certifique-se de fazê-lo com a direção postural correta e coordenação da respiração. Verifique se as pessoas estão com problemas ou precisam de suporte para melhorar ou modificar.

Embora a regra geral no Kundalini Yoga seja a de não praticar os exercícios quando se ensina, para não desviar a atenção dos alunos, recomendo, no entanto, que se pratique em conjunto, até certo ponto, para definir o ritmo e a modalidade da prática, especialmente no início, ou para ajudar a sustentar o grupo com o início da fadiga. Desta forma, é possível demonstrar um ritmo suave ou moderado com uma postura correcta, desenvolvendo um fluxo equilibrado e mais auto-sustentado, se se tratar de uma postura dinâmica cíclica. (Eu ensino sobre o fluxo cíclico autossustentável mais especificamente no Shakti Dance®)

É muito importante cultivar o hábito de prestar atenção ao que você está ‘sentindo’ enquanto pratica. Direcione sua consciência de forma relaxada para as sensações físicas que os exercícios produzem em você, observando de forma neutra onde, como e por que você pode estar sentindo desconforto ou estimulação. Fazer isso permitirá que você desenvolva um estado de atenção e presença meditativa enquanto pratica, permitindo que você experimente os exercícios e seus efeitos mais profundamente. É importante ficar ‘presente’ no corpo e não deixar sua mente vagar, ou espaçar enquanto pratica. Esta é a melhor maneira de garantir que você ouça e cuide do seu corpo.

Algum desconforto ou resistência durante os exercícios de Kundalini Yoga pode ser causado por fadiga muscular geral e isso pode ser aliviado realinhando a postura, fazendo micro-movimentos, respirando conscientemente e concentrando sua atenção em algo adequado. Isso pode ajudar a liberar gradualmente a tensão da fáscia muscular e seus ‘bloqueios’. Fazer isso corretamente o ajudará a se mover, liberar e experimentar uma maior leveza. Isso nem sempre é um processo simples e precisa ser feito com cuidado e a abordagem correta. Muitas vezes, pode ser mal interpretado ou tentado com consciência insuficiente ou capacidade postural; nesse caso, ‘manter-se’ ou tentar ‘atravessar’ pode causar danos patológicos.

A consciência do corpo também deve permitir que o praticante sinta qualquer desconforto que não seja apenas devido à fadiga muscular geral, mas sim um sinal de dor neural devido a um nervo preso ou lesão postural. Isso precisa ser reconhecido imediatamente e modificado adequadamente. Portanto, é importante que o professor também instrua repetidamente sua classe sobre como trazer consciência para seu corpo corretamente, como reconhecer o que eles sentem e como responder adequadamente.

Pessoas diferentes beneficiarão de formas diferentes com os exercícios, de acordo com abordagens diferentes. Algumas pessoas consideram mais benéfico fazer pequenas séries de um exercício desafiante com intervalos intermitentes, especialmente se for um exercício abdominal. Outras pessoas acham que ficarem quietas e firmes com a concentração as ajuda a progredir melhor (como em alguns exercícios para os braços). Como professor, tem de estar consciente dos diferentes níveis e necessidades dos seus alunos, que podem ser muito diferentes, e é por isso que, se participar na prática, não pode perder-se nos exercícios nem distrair-se do que se passa na aula.

Também é importante manter um ritmo equilibrado ao guiar e mover-se através de um kriya. Instruções, duração do exercício, relaxamento e qualquer música de acompanhamento precisam ser bem coordenados com o objetivo de apoiar quaisquer benefícios que a prática possa oferecer. Geralmente, trazer um foco meditativo para a aula será nutrir, apoiar os praticantes e facilitar a cura interior durante a prática.

O coração aberto e um desejo sincero de que os alunos se beneficiem e encontrem bem-estar, em vez de se preocupar com sua própria personalidade como professor, será o ingrediente ativo que garantirá que sua aula se desenvolva de maneira saudável.

Teacher

Sign up form for Mexico Hybrid


Sign up form for Mexico Hybrid

This will close in 0 seconds